Contos e Lendas do Algarve

12
Mai 09

     Há também no Castelo de Silves uma lenda de um mouro encantado. Ele apareceria, com o seu chapéu de aba larga, de manhã, na parte norte do castelo, desafiando as pobres lavadeiras que iam lavar às pequenas toalhas de água que por aí surgiam. De um modo geral, as lavadeiras faziam-lhe surriada e ele vingava-se desencadeando sobre elas chuvas de pedra.
    Quando no Castelo foram instaladas as prisões, o mouro desapareceu. No entanto os presos diziam que todas as noites sentiam, pela meia noite, um estremecimento em todo o Castelo e ouviam, até de madrugada, o mouro remexendo
em papéis velhos
.

 

 

Pesquisa feita por: Érica Santos, Jéssica Gonçalves, Luana Passos, Nuno Samarro  e  Romana Almeida

publicado por algarvencantado às 13:56
sentimo-nos:

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre nós
blogs SAPO